E aí, gente? 
Por mais que todo mundo já cantou bem alto ♫ FOREVER YOUNG I WANNA BE FOREVER YOUNG ♫ e realmente pensou como seria bom não envelhecer nunca, é de conhecimento geral que se isso acontecesse mesmo seria bem tenso. De primeiro instante, talvez você pense que iria curtir o máximo, mas logo mais teria que conviver com o envelhecimento e até a morte de familiares e amigos também. 

Vamos ao filme? Adaline tinha apenas 29 anos quando sofre um acidente que faz com que suas células parem de envelhecer e assim, mesmo com o passar dos anos ela tem a mesma aparência, por isso se vê obrigada a mudar de cidades de tempos em tempos para não chamar atenção de nenhuma pessoa, principalmente das autoridades que poderiam fazer dela um experimento.


  "Ela tem vida, mas não vive"

Sua vida se resume a fugir até que um dia encontra Ellis Jones numa festa de Ano Novo. Ele tenta de várias maneiras conquistar Adaline que não quer se envolver porque vai deixar a cidade dali a alguns dias. Mas, é claro que acabam se apaixonando.

 
"Anos, amantes e taças de vinho.
 Essas coisas nunca devem ser contadas"

A história é simples e emocionante. A explicação para a juventude da Adaline é feita por um narrador de uma maneira criativa e quase cômica, já que o que aconteceu com ela só poderia ser explicado realmente no ano de 2035, mas isso não faz o filme uma ficção científica chatinha, ao contrário, é um detalhe muito interessante.

Com tantos flashbacks do passado, é impossível não notar as diferenças do corte de cabelo, maquiagem e as roupas, sem contar que a personagem usa algumas roupas já usadas de anos anteriores o que foi bem retrô e fofo. Nem sei ao certo como elogiar a Blake Lively, com toda certeza foi uma atuação perfeita que merece vários prêmios. Já viram o filme ou ficaram com vontade de assistir? Eu amei!


feliz ano novo! 
xoxo
  Iza Scofield